INFORMAR Notícias Estrutura de Missão Guimarães 2030
Brigadas Verdes de Guimarães desafiadas a contribuir para a Base de Dados de Biodiversidade do Concelho
07 Mar 2019
Através da aplicação BioGo! registarão o maior número de espécies num projeto pioneiro em Portugal.

Nesta quinta-feira dia 7 de março, as Brigadas Verdes de Guimarães reuniram-se no Laboratório da Paisagem para mais um Conselho Consultivo da Estrutura de Missão para o Desenvolvimento Sustentável – Guimarães 2030.
Esta reunião teve como tema a Biodiversidade em Guimarães e o seu respetivo mapeamento através da aplicação BiodiversityGO!, contribuindo assim para a Base da Dados de Biodiversidade em Guimarães, através da participação de todos os membros das Brigadas Verdes, assente no conceito de ciência-cidadã.

A sessão foi aberta pela Sofia Ferreira, Vereadora do Ambiente, que reiterou o compromisso da cidade de Guimarães para com o desenvolvimento sustentável, bem como a importância do trabalho que tem vindo a ser desenvolvido pelas Brigadas Verdes nas Freguesias de Guimarães, demonstrando o comprometimento da população para com a agenda para a sustentabilidade ambiental.
Na sessão, Isabel Loureiro, Coordenadora Geral da Estrutura de Missão, Guimarães 2030, dirigiu-se aos Presidentes de Junta e responsáveis pelas Brigadas Verdes explicando o funcionamento do Conselho Consultivo, bem como dos restantes órgãos da referida estrutura que conta com a parceria da Universidade do Minho, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave e da Universidade das Nações Unidas.

A apresentação da aplicação BiodiversityGO! ficou a cargo da investigadora em ecologia do Laboratório da Paisagem, Ana Pinheira, que avançou que até ao momento já foram identificas mais 200 espécies em Guimarães.

A biodiversidade é extremamente importante e está ameaçada pelas nossas ações, tanto no território vimaranense como no mundo. Durante a apresentação, Ana Pinheira falou da dificuldade em proteger o que não se conhece, apelando ainda a que os cidadãos “abracem as espécies”, convidando assim os elementos das Brigadas Verdes para a causa. “Nós só podemos proteger aquilo que conhecemos”, afirmou a investigadora responsável pelo projeto BiodiversityGO!

Após a apresentação do funcionamento prático da aplicação, o Presidente do Laboratório da Paisagem, Jorge Cristino lançou aos membros da Brigadas Verdes, o repto para identificar, fotografar e registar o máximo de espécies em território vimaranense até ao dia 24 de março. Ou seja, cada Brigada Verde deverá registar o máximo de espécies nos próximos 15 dias na aplicação móvel – disponível em Android e IOS -, bem como partilhar o trabalho de campo que vão desenvolver.

Esta sessão teve ainda lugar a perguntas e reflexões por parte dos voluntários das Brigadas Verdes sobre o trabalho já desenvolvido e os desafios que se adivinham.