Guimarães eleito Município mais sustentável do país pelo terceiro ano consecutivo
25 Out 2019
Pelo terceiro ano consecutivo o Município de Guimarães foi distinguido com a pontuação mais elevada no programa ECOXXI, sendo considerado o Município mais sustentável do país. Depois de ter sido distinguido nos últimos dois anos (2017 e 2018), Guimarães mantém a liderança de um prémio a nível nacional que reconhece o trabalho dos municípios em prol do desenvolvimento sustentável do território.

Guimarães obteve a indicie de pontuação a cima dos 80%, no topo das cidades concorrentes ao Galardão ECOXXI 2019, seguindo-se Lisboa, Águeda, Pombal, Torres Vedras e Loures.

Na cerimónia desta sexta-feira, a Câmara Municipal de Guimarães esteve representada pela vice-presidente, Adelina Pinto. “Guimarães assume em definitivo esta marca da sustentabilidade ambiental na sequência do trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos e assente num compromisso político que abrange toda a comunidade. As questões voltadas para o ambiente e sustentabilidade fazem parte do quotidiano do concelho de Guimarães e é nesse sentido que está a ser desenvolvido um amplo trabalho assente nas escolas, nas juntas de freguesia, nas instituições e comunidade em geral”, salientou Adelina Pinto.

Guimarães candidatou-se pela primeira vez ao programa Eco XXI em 2015, conferindo uma evolução nesta área como se regista a avaliação, tendo obtido o 8.º lugar na primeira participação, seguindo-se em 2016 o terceiro lugar e chegou ao topo em 2017, reforçando esse estatuto em 2019.

Sobre o ECOXXI
Este programa visa, a exemplo de outros projetos da ABAE, reconhecer e divulgar boas práticas como forma de concretizar uma ação pedagógica pela positiva, neste caso concreto junto dos municípios, considerados como agentes privilegiados de promoção do desenvolvimento sustentável.

O programa realiza a identificação e atualização de objetivos-alvo concretizados através de múltiplas metas subjacentes aos critérios dos diversos indicadores. Pretende avaliar o desempenho, mas também o caminho a percorrer no trabalho de construção da sustentabilidade.

As metas estabelecidas são revistas anualmente e baseiam-se, de uma forma geral, na legislação nacional e comunitária, ou na existência de convenções e protocolos internacionais, objeto de ratificação pelo Estado Português. Nesta perspetiva, o ECOXXI apresenta-se como uma ferramenta útil à gestão municipal, ao contribuir para a monitorização e aferição de ações e políticas em diversas áreas da sustentabilidade.